cdelima
carlos alberto pinto de lima
Vivências em Tecnologia da Informação. Vivências em Cozinhas. Vivências em Panificação. Voluntariado. Navegue até o meu perfil no Instagram. Navegue até o meu perfil no Facebook. Navegue até o meu perfil no Twitter. Navegue até o meu perfil no Linkedin. Mande-me uma mensagem pelo Whatsapp se você está navegando por celular. Entre em contato por email.
Dar de si para quem precisa: voluntariado, essa palavra mágica.

Ainda estava naquele período inicial da aposentadoria quando me incentivei a participar, como voluntário dos Jogos Pan-Americanos Rio 2007.

Após todo o processo seletivo, hora de treinar na área escolhida: Apoio aos Patrocinadores e Proteção às Marcas.

Novidade. Nunca antes na história desse País havia sido feito este tipo de trabalho. Aprendi entre outras coisas a combater o Marketing de Emboscada! Guerrilheiro? Quase isso. Talvez, combatente de artilharia! Uma vivência incrível. Recompensa final pelos elogios à equipe e pelo convite de continuar na equipe e abraçar a missão dos Jogos Parapanamericanos. E lá fomos nós. Se o trabalho foi gratificante nos primeiros, neste foi superado. Conviver com o atletismo praticado por atletas com as mais diferentes deficiências fez criar em meu rosto uma cachoeira diária. E a lição de vida? Bem, era preciso estar atento e forte. E cuidar das emboscadas...

Terminados os Jogos, fomos estimulados a seguir na área de eventos esportivos. Havia um convite para acompanhar atletas em outras tantas competições. Parei de contar quando cheguei a cem delas!!!

Participei de toda a caminhada para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, desde as promeiras visitas das equipes do Comitê Olímpico Internacional. Estar ali foi motivo de orgulho para aqueles poucos escolhidos. Frequentamos instalações esportivas de esportes que nem sabia que existia nem como era praticado. E acompanhar a formação dos jovens atletas, um trabalho muito bem conduzido pelo Comitê Olímpico do Brasil que deveria ser bastante mais divulgado do que o é.

Mas não fiquei só no esporte. Também passei pelo aprendizado na Cruz Vermelha Brasileira. Fiz curso de Socorrista e, depois, de Instrutor de Primeiros Socorros, o que acabou me levando a participar da equipe médica dos Jogos Rio 2016, bem depois da Rio +20 que foi meu batismo de fogo nesta atividade.

Também passei pela Casa Ronald McDonald onde tive oportunidade de conhecer todo o funcionamento administrativo e social.

 

 

1995 - 2016 © Carlos Alberto de Lima
hospedagem: ONLINE